Como evitar o efeito sanfona

Home » Bem-Estar » Como evitar o efeito sanfona

Shape, 126 págs.

width=225Sabe aquela pessoa que emagrece e engorda o tempo inteiro? Para a nutricionista Letícia Azen Alves, autora de Saiba Tudo sobre Alimentação (Ed. Shape, 126 págs., R$ 15), o efeito ioiô, ou sanfona, é resultado de dietas muito restritivas (menos de 1 200 calorias diárias), que não modificam os hábitos à mesa. “Regimes ferrenhos geram perda de massa muscular e deixam o metabolismo mais lento. O organismo aprende a economizar energia e o efeito ioiô ataca quando a restrição alimentar termina”, diz. Dieta de campo de concentração também promove um falso emagrecimento, segundo o endocrinologista João César

Castro Soares, facilitando o retorno ao peso anterior. “Se você não seguir um cardápio balanceado com proteínas e carboidratos, perde água do organismo, não massa e gordura”, diz. Além disso, na falta de carboidrato, o corpo potencializa ao menos 30% a ação da enzima ácido graxo sintase, responsável pela quebra no nutriente no estômago. A consequência, quando você volta a se alimentar normalmente, é o efeito rebote. Com tantas dificuldades, talvez você ache mais fácil aceitar seus pneus na barriga, mas os riscos da obesidade ainda são maiores que os do efeito ioiô. Entao, apoie-se nas seguintes estratégias para emagrecer e manter o peso: Paciencia Afinar a silhueta de modo saudável é perder 10% do seu peso em seis meses, de acordo com o Instituto Americano de Saúde. Analise racional Lembre-se a todo momento das mudanças que tem feito na alimentação para distinguir quando está com fome ou quando come por razões emocionais. Apoio de outros Socializar com pessoas que têm o mesmo problema ajuda. Grupos de dieta ou até uma psicóloga podem fazer a diferença na manutenção do peso. Vigilancia Fique de olho na balança. Caso tenha perdido 15 kg e engordado 1,5 kg, é sinal de que o efeito ioiô está atacando. Retome as rédeas da sua reeducação alimentar e dos exercícios físicos. Flexibilidade “Mude o plano alimentar se ficar cansado dele”, sugere Michael Dansinger, nutricionista especializado em perda de peso e professor da Escola de Medicina Tufts, nos EUA. Realismo “Tenha certeza de que a dieta escolhida tem a sua cara e que conseguirá segui-la”, recomenda Anne Fletcher, autora de Thin for Life (inédito no Brasil). E esqueça de vez os regimes da moda. Concentre-se! Você está seguindo um novo e permanente modo de vida. “Pense: é assim que eu como agora.” Exercicio Além da dieta com baixa caloria e pouca gordura, você precisa se exercitar. Essa foi a estratégia de 6 mil membros do National Weight Control Registry, que perderam ao menos 30 kg e mantiveram o emagrecimento por no mínimo um ano. Isso não significa que você tenha que treinar para uma maratona. Meia hora de caminhada diária já ajuda a queimar calorias, tornear os músculos e elevar a dose de endorfina para você se sentir mais feliz. Otimismo Uma das mais importantes recomendações para uma perda de peso de sucesso é ter força de vontade e acreditar que você vai alcançar seu objetivo. Dieta eficaz prevê menos 1 a 1,5 kg por semana — nada além. Depois de chegar ao seu peso ideal, o negócio é manter-se nele.